Os hindus não acreditam em uma criação.

Eles dizem que são ciclos de criação.

Segundo eles a criação primordial pode ter acontecido a mais ou menos 8,6 bilhões de anos.

Dizem que os sábios quando estão em seu transe eles recebem essa revelação de como a criação aconteceu.

Como não estamos nesse mesmo nível de consciência não conseguimos compreender.

É algo que está acima de nossa compreensão.

A filosofia hindu é não tentar solucionar a charada do que aconteceu.

É agradecer todos os dias pelas forças que nos permitem estar aqui e que continuam a nos sustentar.

Uma das histórias sobre a criação do Universo mais conhecida na Índia gira em torno do Rio Gangues ou Ganga o mais sagrado dos rios sagrados.

No princípio os hindus acreditavam que Ganga fluía no céus mas foi capturada pelo Deus criador Brahma.

No Hinduísmo, o Rio Ganges é a personificação da deusa Ganga e é por isso considerado sagrado. Personificado como uma deusa, Ganga é cultuada pelos hindus que creem que banhar-se no rio ocasiona a remissão dos pecados e facilita a libertação dos ciclos de reencarnação de vida, morte e renascimento citados no capítulo 1.

Brahma decidiu mandar o Rio Ganga para a terra.

Brahma  é o Deus supremo da tríade hindu.

Ganga por sua vez possuía tanta força que se fosse para a terra transbordaria.

Shiva portanto bloqueou a queda de Ganga juntando suas águas nos cachos de seus cabelos.

Quando Shiva abriu o cacho de seus cabelos Ganga fluiu.

Assista ao trecho da série “A História de Deus” da National Geographic no nosso Canal do Youtube acessando o link:

Bons Estudos.

Namastê