Asana é uma palavra sânscrita que significa postura.

É uma das partes do Yoga descritas por Patanjali no Yoga Sutras.

O asana traz firmeza, saúde e leveza aos membros.

Eles não são meros exercícios de ginástica, são posturas estáveis e agradáveis (no início pode não ser tanto dependendo da dificuldade do aluno) conferem equilíbrio mental e evitam a inconstância da mente.

Com a prática das posturas, você vai desenvolver agilidade, equilíbrio, resistência, vitalidade, saúde e um estado de completo equilíbrio de corpo, mente e espirito. Através da prática dos asanas você conquistará o Corpo e fará dele um veículo adequado para o espirito.

Segundo Iyengar, as qualidades exigidas de um aspirante são disciplina, fé, tenacidade e perseverança para praticar regularmente e sem interrupções. Seu Corpo é um templo que abriga a Centelha Divina. Negligenciar ou negar as necessidades do Corpo, e pensar nele como algo não Divino, é negligenciar ou negar a vida universal da qual você faz parte.

As necessidades do Corpo são as necessidades do espirito divino que vive através do Corpo.

O praticante de Yoga não olha para o céu para encontrar Deus, porque sabe que Deus encontra-se em seu interior.

Como um vaso de barro que se dissolve na água se não for cozido no forno, o Corpo se degrada rapidamente.

Portanto é preciso assar o Corpo no fogo da disciplina do Yoga de modo a fortalece-lo e purifica-lo.

Além de exercitar os músculos do Corpo, os asanas atuam nos nervos e glândulas. Eles reduzem a fadiga e acalmam os nervos.

A propósito, você sabe como se preparar para uma prática de Yoga?

O ideal é que antes de começar sua prática, você esteja com a bexiga vazia assim como tenha evacuado. Quanto menos elementos nos sistemas digestivo e excretor melhor. É preferível praticar o yoga de estomago vazio. Se for difícil, uma xícara de chá ou café, chocolate ou leite pode ser ingerida antes da prática. Caso não exista essa possibilidade experimente praticar sem desconforto uma hora após uma refeição muito leve. Alimentos podem ser ingeridos meia hora depois de terminada a prática. Os asanas são mais fáceis depois de um banho. Após a prática recomenda-se tomar outro banho cerca de 15 minutos mais tarde. Tomar um banho ou uma chuveirada tanto antes quanto depois de sua prática de yoga refresca o corpo e a mente. A melhor hora para praticar é bem cedo pela manhã ou no final da tarde.

Pela manhã os asanas oferecem certa dificuldade, pois o corpo está rígido. A mente por outro lado, ainda está fresca, mas sua agilidade e determinação diminuem à medida que o tempo passa. A rigidez do corpo é vencida com a prática regular.

A prática matutina ajuda a trabalhar melhor nossa vocação pessoal enquanto a vespertina remove a fadiga do esforço do dia e nos deixa revigorado e calmo.

Segundo Iyengar, asanas difíceis devem ser feitos pela manhã, quando a determinação é maior.

Não pratique asanas depois de se expôr muitas horas ao sol quente.

Durante a prática não deve haver tensão nos músculos faciais, ouvidos e olhos. A expressão deve ser serena.

Durante a prática de asanas, somente o corpo deve estar ativo, enquanto o cérebro deve permanecer passivo, vigilante e alerta. Se as posturas forem feitas com o cérebro, você não será capaz de perceber seus próprios erros.

A respiração deve ser realizada apenas pelas narinas. Não segure o ar ao entrar ou ao permanecer nas posturas. A prática correta dos asanas traz leveza e alegria tanto ao corpo quanto à mente, e um sentimento de unidade de corpo, mente e alma.

A prática contínua, modifica a atitude do praticante, que passa a disciplinar-se na alimentação, no sexo, no asseio e no caráter e se transforma em uma nova pessoa.

Uma vez dominado o asana ele se torna fácil e sem desconforto.

“Uma alma sem um corpo é como um pássaro privado de seu poder de voar. ” Iyengar

Trechos excluídos do livro Luz sobre o Yoga B.K.S Iyengar.

Bellur Krishnamachar Sundararaja Iyengar, mais conhecido como B.K.S. Iyengar, foi o fundador do Iyengar Yoga e foi um dos mais respeitados professores de Yoga no Mundo.