Segundo breve pesquisa no google, enraizar siginifica criar raízes, fixar profundamente, arraigar, cravar, radicar-se, penetrar, aprofundar, assentar.
É da saúde de nossos pés que vem o enraizamento”, explica Leloup, no livro o Corpo e Seus Símbolos.
Os pés, são o ponto de apoio do corpo e, por isso, transmitem estabilidade. Quando uma pessoa é realista e prática, diz-se que essa pessoa tem os pés no chão. Sentir o toque dos pés no solo, é sentir a nossa relação com a realidade.
Esta é uma das razões pelas quais o corpo se sente mais fortalecido depois de uma prática de Yoga.
A terra é dotada de energia, e é através do simples ato de colocar os nossos pés descalços no solo natural, como terra, areia ou relva, que absorvemos essa energia.
O simples ato de caminhar na terra, entrando em contato com a natureza e suas energias, pode ajudar seu organismo bem mais do que você imagina.
Pise no chão, caminhe descalço quando puder.
A maioria das pessoas têm pouca ou nenhuma conexão com a terra.
Muitos de nós andamos o dia todo com sapatos feitos com sola de borracha, que portanto nos isolam completamente da Terra. Isto não é natural para o nosso corpo, pois durante milênios as pessoas andavam simplesmente descalças ou com sapatos que permitiam que elas estivessem em contato com o solo.
Grounding ou earthing são os termos ingleses, agora popularizados para outras línguas, referentes à ligação à Terra – ou seja, o contato direto com a superfície da Terra.
Dentro da filosofa do Yoga, e o estudo dos Chakras, sabe-se da importância em  manter os pés descalços em contato com a terra.
Através deste contato, equilibramos o Muladhara Chakra, nosso 1º chakra também chamado de Raiz.
Os Chakras, de uma forma geral, são fundamentais na regulação de nosso organismo, nos trazendo harmonia e equilíbrio entre o físico, o emocional e o mental, fazendo a ponte entre o corpo material e o mundo subjetivo.
Cada um dos sete Chakras, armazenam nossas emoções vivenciadas no dia a dia.
O desequilíbrio dos Chakras acontecem por excesso ou por falta de energia vital.
Algumas situações do dia a dia, hábitos, crenças limitadoras,podem desequilibrar os Chakras.
Emoções negativas, afetam nossos chakras e corpo físico negativamente.
Por isso a importância da autobservação para que possamos manter pensamentos positivos equilibrando assim positivamente nossos centros de força, os Chakras.
Através das posturas do Yoga e da meditação, equilibramos os Chakras.
Saiba mais sobre os Chakras acessando o link: http://bit.ly/textochakras
O Muladhara Chakra está localizado na base da coluna vertebral (cóccix) entre o ânus e os genitais.
Ele tem como elemento a terra, de onde podemos absorver ou enraizar nossa força.
Ele está relacionado com tudo o que diz respeito à sobrevivência,nossa relação com o corpo, com a terra e o mundo material.Em equilíbrio, este Chakra nos dá a firmeza necessária para conduzirmos nossa vida com estabilidade e potencial realizador. Ele rege as pernas, os pés, os ossos e o intestino grosso.
Quando ativado sua cor é vermelho fogo e seu Bija-mantra é “LAM”.
Acessando este link: https://bit.ly/textobijamantras
você terá mais informações sobre o que são bija-mantras.
O Muladhara Chakra está ligado às glândulas supra-renais ou adrenais localizadas na cavidade abdominal, mais precisamente acima de cada rim.
A principal função das glândulas suprarrenais é a produção de hormônios tais como a adrenalina, noradrenalina,aldosterona e cortisol. Conheça abaixo as funções destes hormômios.
  • Aldosterona: Atua no equilíbrio dos líquidos, especialmente de sódio e potássio no plasma sanguíneo.
  • Cortisol: Conhecido como o “hormônio do estresse”, é responsável por controlar o estresse e atua na manutenção dos níveis de açúcar no sangue e da pressão arterial.
  • Adrenalina: Atua como um mecanismo de defesa do organismo, preparando-o para uma situação de emergência, especialmente em situações de estresse.
  • Noradrenalina: Contribui na preparação do corpo para uma determinada ação em momentos de sustos, surpresas ou fortes emoções.

Não é à toa que após uma caminhada na praia ou na terra úmida ou no gramado nos sentimos melhor.

Te convido a fazer o autoestudo, refletindo sobre possíveis motivos para o desequilibro do Chakra Raiz.
Abaixo, relaciono possíveis causas:
.Falta de confiança.
.Medo constante.
.Agressividade .
.Intolerância.
.Raiva.
.Desrespeito ao nosso Planeta Terra.
.Apego às coisas e pessoas.
.Desrespeito ao próprio corpo.
.Pouca vontade para realizar tarefas.
.Perco e gasto dinheiro facilmente. .
.Compulsões alimentares, sexuais, uso de drogas e bebidas. .
.Inquietação. .
. Sensação de não pertencimento.
.Obesidade.
Após seu autoestudo, sente-se por alguns minutos com a coluna ereta e as pernas cruzadas, mantendo seus olhos fechados.
Leve tua atenção para a base da sua coluna, mais precisamente a região do seu períneo.
Mantenha tua atenção neste lugar e visualize uma luminosidade de cor vermelha vibrar.
Mentalize as seguintes afirmações:
Eu aceito a prosperidade em minha vida.
Eu nutro minha mente, meu corpo e meu espírito.
Eu crio um fluxo de energia saudável constantemente.
Eu tenho tudo que preciso para uma vida abundante.
Minha sugestão, são 15 minutos deste exercício, seguido da prática regular das posturas em pé.
E se você puder, tire seus sapatos e caminhe sobre o solo.
Boa Prática ! Namastê 🙏
Equipe Plié Namastê Studio.